Imagem

Até qualquer dia!


Quebramos o silêncio a que nos impusemos para não mantermos os leitores em sobressalto, até porque já foram mandadas algumas «bocas» sobre a ausência de novos posts.

Por força das circunstâncias internas fomos obrigados a emigrar. A Guiné Equatorial (ilha de Bioko), foi o nosso destino. Surgiu um convite da cooperação portuguesa no âmbito da CPLP para o ensino da Língua Portuguesa e em novembro passado desembarcamos no aeroporto de Malabo, em voo da Cronos Airlines, via Bata, no continente (Mbini).

A pouco e pouco o nosso país deixa de estar no centro das nossas atenções, Oeiras é algo longínquo. Lemos os jornais portugueses online, porém, cada dia que passa seguimos o ditado «em Roma sê romano» e Portugal é um minúsculo ponto na Europa Ocidental.

Aqui, para além do clima, das febres, designadamente o paludismo, temos outras preocupações: o trânsito caótico, o pouco cuidado na deposição dos lixos e o ébola, que é agora o terror dos ilhéus. Quem vem do continente, via aeroporto de Bata ou de barco, seja nacional ou estrangeiro, é minuciosamente inspeccionado, a temperatura é medida e se chegar aos 39º C as pessoas ficam em quarentena.

Por estas razões somos obrigados a suspender, sine die, este blog.

Aos que contribuíram para informar os oeirenses e denunciar algumas irregularidades e jogadas de bastidores, os nossos agradecimentos.

Estamos expectantes com a governação de Paulo Vistas e no Natal, altura em que estaremos uns dias em Oeiras, esperamos inteirar-nos de eventuais mudanças.

Até qualquer dia!

Bata5Bata3Bata2Bata1BataBata4