O «quartas-feiras»


Da caixa do correio:

«Exma(s) Senhora(s), Exmo(s) Senhor(es)

Venho contar-vos o seguinte deixando ao v/critério a sua divulgação nest blog que creio ser um dos mais lidos (se não o mais lido em Oeiras).

Sou funcionário da CMO, trabalho na DMOA*. Por razões óbvias não vou dizer em que Divisão, nem a categoria profissional.

A cada quarta-feira aparece na DGEP** um eletrotécnico que tem um contrato de avença com a CMO no valor mensal de 1.400 euros. Repito: só mete os pés (e o cú) à quarta-feira, almoçando, SEMPRE, com a chefe da DGEP, Teresa Dias, a tal que tem um filho que pensa que é cantor ou baterista.

Os engenheiros eletrotécnicos da DMOA, funcionários da CMO, fazem o trabalho e este senhor, que é tão engenheiro quanto eles (e o inverso também é verdadeiro) vem fiscalizá-los! Ainda agora para a obra do dito parque das perdizes os eletrotécnicos da Câmara é que fizeram o trabalho e a chefe Teresa Dias terá mandado o avençado fiscalizar o trabalho dos engenheiros da Câmara!!!

Quando ouve o que se diz em surdina sobre o seu trabalho, o avençado mamador, alcunhado de “quartas-feiras”, terá referido que trabalha num laboratório de referência nacional e internacional (LNEC***), e engenheiros da CMO respondem tipo “boca” que também eles trabalham num município de referência nacional e internacional (Oeiras).

O mal-estar é tão grande na DMOA e na DGEP que alguns eletrotécnicos estarão a pensar em pedir transferência para outro serviço, e que o “quartas-feiras” faça o trabalho para o qual é principescamente pago.

A esperança dos eletrotécnicos da CMO é que entre um novo Executivo e que remeta à origem, LNEC, o “quartas-feiras”.

*DMOA – Direção Municipal de Obras e Ambiente

**DGEP – Divisão de Gestão do Espaço Público

***LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia Civil»

NOTA dos bloggers: Caro leitor/informador, o Oeiras Mais Atrás vai fazer uns contatos internos na CMO, no LNEC e na Ordem dos Engenheiros, e assim que tiver mais dados sobre este assunto divulgará. Se nos desse o nome da pessoa em causa, “quartas-feiras,” ajudaria nas nossas pesquisas. Obrigado.

48 thoughts on “O «quartas-feiras»

  1. Brigada feminina DGEP diz:

    E da nossa ala, ninguém diz nada?
    Estamos fartas de todos dias sermos as pombinhas correio dos quartas feiras.
    É só levar projectos ao atelier e depois esquecem-se de nós.
    A Cristina ainda se safou bem, mas e nós as fiscais?
    O executivo se calhar vai mudar, o que nos vai safando ainda são umas baldas e umas classificações de excelente.
    Falta a outra pintassilga que faz de guarda das instalações e só por isso leva as medalhas.
    A Tété está fora do baralho, mas é quem mexe os cordelinhos, para que o quartas se mantenha.
    Pudera, os projetos não acabam nunca!!! e o outro é que os assina e dá a assinar.
    EStamos desoladas como ós nossos eletrotécnicos.
    Queremos sair para a DEP ou a DEV, ao menos lá não damos tanto nas vistas.

  2. João M. Marques diz:

    Ao Oeiras Mais Atrás:

    Há alguns dias um anónimo amigo, disse querer um painel com a temática, os concursos da CMO.
    Será que poderão lançar o repto, com um post sobre o assinto.
    Também gostaria de refletir o assunto neste blogue, pois existem muitas coisas para serem ditas e eventualmente esclarecidas.
    Obrigado.

  3. Justino Ferreira diz:

    Amigo anónimo,

    Não sou funcionário da DGEP, nem nunca fui funcionário público, sou sim funcionário do privado e já tenho 25 anos de trabalho com entidades públicas de norte a sul do país, e nunca assisti nada como tenho assistido na CM Oeiras, e como MUNICIPE E PAGADOR DE IMPOSTOS PARA A AUTARQUIA DE OEIRAS, GOSTARIA DE VER O MEU DINHEIRO APLICADO NO QUE REALMENTE É NECESSÁRIO.

    Não tenho inimigos, nem tenho amigos na DMOA, tenho apenas pessoas com as quais vou tento contatos cordiais do foro profissional, mas como o mundo é redondo, tudo se sabe e vão-se ouvindo muitas conversas.

    Por diversas vezes, às quartas-feiras, que o dito senhor aparece nas obras para fiscalizar os trabalhos e a dar ordens para fazer assim ou assado, a pedir para abrir as caixas dos equipamentos a tirar fotografias, etc… o mais estranho, é que aparece sempre após os engenheiros da DGEP terem estado nas obras… não seria mais saudável, o dito senhor ir às obras na companhia dos engenheiros da DGEP…?

    façam uma busca no Google, com o nome do quartas-feiras que logo descobriram a marca dos equipamentos começada por i… existem noticias de projetos feitos pelo dito senhor em parcerias com gabinetes de projetos (que também fazem projetos para Oeiras…)

    Quanto ao sr. fiscal, conheço-o bem de ele aparecer em diversas obras, a “fiscalizar” obras que não são da sua competência… também parece que anda a fiscalizar o trabalho dos colegas…

    A equipa técnica da DGEP, são pessoas sérias, honestas e trabalhadoras, têm a camisola da CM Oeiras vestida e fazem um grande trabalho para os munícipes, que a grande maioria das vezes vêm o seu trabalho prejudicado pelo dito senhor.

    Por ultimo, amigo anónimo, também deveria ir concluir os estudos nas novas oportunidades ou ir frequentar um curso superior através do Bolonha, pois também escreve com erros e pontapés na gramática.

    • Daniel Alves diz:

      Caro Justino subscrevo o k escreve, a postura do 4as feiras é de profundo desprezo pelos seus colegas da CMO, apoiado pela chefe Teresa Dias. O 4as feiras é funcionário do LNEC e avençado da CMO. As gorduras do Estado é o 4as feiras e outros que tais, não sao os funcionários da CMO.

    • Inspetor diz:

      Ó Mardilimarsergi:

      Afinal ao que diizes são dois fiscais, que andam a assombrar os vossos esquemas.
      Pronto Justino duma figa, já disseste tudo, escusavas de te teres desmascarado.

      • Justino Ferreira diz:

        Oh inspetor:

        Parece-me que está engando, e vem para aqui confundir as coisas. Fiscais só existe um, o que é funcionário da CMO, o outro não é fiscal, mas sim alguém que defende a posição exclusiva de uma marca de equipamentos, a Indalux.
        Como empreiteiro e todos os que estão no ramo se queixam do mesmo, os materiais para Oeiras têm um custo mais elevado do que para outras câmaras, porque será…?
        O dito quartas-feiras tem o esquema bem montado que até sabe quando fazemos as encomendas, se pagámos o material, quando chegou…
        ao longo dos anos que tenho trabalhado para Oeiras, os funcionários, dos muitos que passaram pelo departamento de obras, nunca tiveram qualquer tipo de esquema ou comportamento incorreto.

        Parece-me que esquemas quem tem é o dito quartas-feiras e é isso que me preocupa, ver por exemplo, o meu IMI ser destinado à avença desse senhor.

    • INSPECTOR diz:

      Ó MarDilimarsergi:

      Você levanta-se muito cedo!!! Tem internet em casa ou utiliza a internet do serviço.
      Deve andar muito perturbado, que nem dorme a pensar o que vai dizer amanhã.
      Escusa de se justificar, que a sua careca foi descoberta.

      Afinal se não houvesse o quartas-feiras, os seus amigos eletrotécnicos davam-lhe os equipamentos e as obras, só para si.
      É a vida!!!
      Tem de ir para outro lado, para recuperar o dinheiro que gastava nas almoçaradas.

      • Carlos Queirós diz:

        O Inspector está muito preocupado pelo facto da careca do 4.ªs feiras estar a ser descoberta.

  4. Oeiras em eleiçõs diz:

    O que é espantoso é que um quarta-feiras que é como lhe chamam leve a este clamor destas alminhas tão sequiosas de justiça. Ou será que se trata de um pretexto para começar a lavar roupa suja, à boa maneira de qualquer democracia que se preze nos seus tempos de plenitude, isto é, de eleições, de manipulações de novos mamões.
    O Nunes – coitado!- não se julgava tão importante. Mas é assim, a terra de Oeiras já há muito que é terra de aventais e já se sabe como é isto da mudança de aventais: migalhas espalhadas pelo chão, louça partida às vezes, más vontades de algumas sopeironas e cornos mal fodidos…

    • Pedro Fonseca diz:

      Se considera que estamos numa Democracia, e que se está a lavar roupa suja, por estamos perto de eleições, está enganado, ou quer nos enganar a todos.
      Pessoas como você falam de papo cheio!
      Mas, vamos ao que interessa:
      O Nunes não é nenhum coitado, porque para além do LNEC, da CMO, tem a acumular a sua actividade profissional, onde tem o seu ganha-pão.
      Outros nada disso têm, ainda não se apercebeu que dia a dia temos mais novos-ricos, que desconhecemos a proveniência da sua riqueza?
      Duma vez por todas é preciso ter coragem para denunciar este tipo de situações e leva-las até ao fim, doa a quem doer.
      Alguma coisa está a mudar, é certo que muito lentamente, vejamos os casos dos ilustres da Carregueira.
      Muitos mais estariam pelo país fora, se todos nós lutássemos por uma sociedade mais igualitária e solidária.
      Quem neste momento está a sofrer as consequências deste tipo de roubos, da corrupção galopante e tráficos de influência que ao longo de décadas após o 25 de Abril, se instalou na sociedade portuguesa, são os funcionários públicos e os reformados.
      Outros por inerência, estarão a caminho, os jovens que sem emprego, têm de emigrar, porque o Estado não os ajuda.
      Ora, já viu neste pequeno exemplo do Nunes, quantos empregos se poderiam dar aos jovens?
      A somar a estes caso, quantos existem nomeadamente junto da classe politica, jornalística, etc, em que a Lei permite a acumulação de vários vencimentos exorbitantes. Deveria ser criada uma lei, onde cada pessoa apenas poderia ter um emprego, fixando-se um tecto máximo de rendimento.
      Quando isto for feito, não haverá desemprego em Portugal, isto lhe garanto, e não preciso de apresentar provas, como outros que aqui vêm as pedem.
      Amigo, em que mundo é que você vive?
      Acho bem que o Nunes, ou quartas-feiras, regresse ao seu lugar de origem, pois como os electrotécnicos referem e reclamam, Oeiras tem profissionais capazes e se dê a sua vaga a alguém que trabalhe a 100% para o Município.
      Veja lá se para a próxima modera mais a sua linguagem.
      Nota ao Oeiras Mais Atrás: Tenho muito material sobre concursos de recrutamento de técnicos superiores dessa Câmara, que eventualmente será do agrado de todos e que dará certamente grande audiência e visitas ao blogue. Fica aqui o meu desafio.

      • Oeiras em eleiçõs diz:

        Ó pedro, é verdade que tens o nome do nosso primeiro mas olha que isso é só nome embora pelas tuas declarações bombásticas se possa presumir que pensas que se lé estiveres até farás melhor. Aindo não percebo porque é que o teu homónimo não se lembrou de ti para acabar com o desemprego. Vai-te tratar pateta!
        Mas antes disto onde estavas tu que só agora te vejo a falar. Não, não é logo a seguir ao 25 de Abril pois provavelmente ainda não existias é aqui nesta “conversa” de alucinados que me referia. Estavas perdido ou assinastes com outro nome, ó corajoso!

  5. Não brinquem com coisas sérias diz:

    Que bom seria que na CMO e em tudo o que a ela diz respeito houvesse apenas um Quarta Feira. Quantos não devem haver por cada dia da semana? Se procurarem bem, cada cavadela é uma minhoca.

  6. FCF diz:

    Já por varias vezes comentei o facto de o IOMAF na CMO funcionar como uma autêntica Irmandade. As cunhas, o compadrio e o amiguismo foram ao longo dos anos uma realidade que só não viu quem é cego. Algumas ilegalidades, devidamente documentadas, denunciadas diretamente ao atual Presidente Paulo Vistas são por este totalmente ignoradas e nem sequer merecem uma resposta ao munícipe. As cumplicidades internas, criadas ao longo dos anos, são de tal maneira grandes que todos se encobrem uns aos outros. Qualquer cidadão que queira por parte da CMO uma licença para por exemplo fazer uma pequena marquise está sujeito a uma série de burocracia que o obriga a perder imenso tempo e a gastar imenso dinheiro. Um construtor amigo, daqueles que nunca se esquece das campanhas eleitorais, tem por parte da CMO (Isaltino/Paulo Vistas) tudo o que necessitar de uma forma rápida mesmo sendo ilegal. Se alguém tiver duvidas eu posso provar. Uma grande parte do pessoal da CMO sabe bem quem são, dentro da Irmandade, aqueles que mais têm contribuído para o regabofe que tem sido a CMO ao longo dos anos.

  7. Anónimo diz:

    O Engº. em causa, com o maior ordenado/hora da CMO, entrou pela mão do então Vice Presidente, um conhecido Engº de Oeiras, para “controlar” o então chefe de divisão, que logo após se reformou/pirou, para tratar dos seus negócios em paises Africanos.

  8. Justino Ferreira diz:

    Boa noite,

    Quero acrescentar o seguinte:

    É de salientar o esforço deste tipo de situações, poderá ajudar a melhorar o nosso município!

    Esta situação, arrasta-se à cerca de 7 anos, o afamado “quartas-feiras”, inicialmente era o “sextas-feiras”, tendo trocado o dia da semana, a pergunta que coloco, será que vai passar a ser o “segundas-feiras”!?!?!?!?

    Este senhor tem ao longo dos anos “salvaguardado” a posição de um fabricante de equipamentos de iluminação, impedindo de forma categórica a “entrada” no Município de Oeiras de qualquer outro fabricante de equipamentos de iluminação pública. Chega ao ponto de quando os funcionários da CMO propõem, de forma legitima nas atribuições das suas funções, o dito “quartas-feiras” recusa qualquer proposta de equipamento que não seja do seu “amigo”, “padrinho”, o que quiserem chamar… Vejam a revolução que os equipamentos de iluminação estão a levar… a marca que se utilizava, deixou de ser interessante… vai-se seguir a tendência da nova marca do “padrinho”…

    Mais vos digo, o dito senhor tira fotocópias de todos os trabalhos de que os engenheiros da DGEP elaboram, passa informação confidencial para fora da CMO, aproveita os ficheiros internos da CMO para os projetos que elabora na sua atividade como trabalhador independente, etc….

    Num destes comentários, alguém mencionou a existência de um excelente funcionário, um fiscal que é licenciado em engenharia eletrotécnica… esse senhor, apesar das ajudas que teve, não foi capaz de ter aproveitamento nas provas dos concursos de admissão em 2010, sendo que no 1º concurso não passou nos testes específicos, tendo uma nota < a 7,5 valores … e no segundo concurso passou nos testes específicos (saber-se-á como o conseguiu…), e chumbou na avaliação/testes psicotécnicos… julgo que isso dirá tudo sobre a pessoa.

      • Luis Filipe diz:

        CME. É-lhe dado tudo por “concurso”feito à medida ou por ajuste direto sob proposta do 6as feiras ou 4as feiras.

    • Anónimo diz:

      Amigo Justino:
      Apenas para salientar o seguinte ao seu discurso:
      Tal como alega, certamente é funcionário da DGEP, caso contrário não saberia ao pormenor o que relatou.
      Apenas lastimo, como munícipe e contribuinte de Oeiras, que V. Exa., não tenha denunciado as situações que tipifico de corrupção, tráfico de influências e compadrio.
      Como sabe em situações análogas temos sempre os nossos superiores hierárquicos, como elo de ligação. Teria a sua Chefe, o Diretor, o Diretor Municipal, a Vereadora e por fim o Sr. Presidente. Caso não visse satisfeito aquilo que julga ser de crime, teria ainda o Exmo. Sr. Ministro que tutela as Autarquias Locais. Já agora sabe quem é?
      Já vi que também foi ajudado quando entrou para a CMO, pois é elementar saber o estatuto disciplinar dos funcionários de agentes da Administração Pública, Autárquica e Regional, e o Justino não sabe.
      Teve mais sorte…que o Fiscal, que aliás conheço bem. Posso até dizer-lhe que apesar de me ter autuado e embargado a minha casa, tenho por ele uma elevada estima e consideração, pois estava no exercício das suas funções.
      Por último dizer-lhe porque não denunciou igualmente o concurso em que o meu amigo foi ajudado e infelizmente não passou?
      Sabe que também cometeu outra ilegalidade, pois sugere que todos aqueles que chumbaram em ambos os concursos foram prejudicados, ou não será?
      Porque também não refere que os que passaram não foram ajudados, se calhar até o foram mais de uma forma mais íntegra.
      Das suas palavras apenas retenho duas coisas:
      Tem como inimigos no DMOA / DGEP o quartas-feiras, ou o que lhe quiserem chamar, e o digníssimo Engenheiro Eletrotécnico / Fiscal dessa Edilidade.
      Termino aconselhando-o também a ir tirar novo curso às Novas Oportunidades ou até a Bolonha, pois os seus erros ortográficos e semânticos são de bradar aos céus.

      • Miguel A. diz:

        Caro anónimo, o Justino falar com as chefias, vereador, etc. e tal? Estava lixado, sobrava para ele. Aquilo é uma irmandade, funciona tipo corporação, em k todos se defendem sobretudo quando as coisas dão para o torto.

  9. Daniel Alves diz:

    O Robinson Crusoe tinha o sexta-feira, os eletrotécnicos da câmara de Oeiras têm o quartas-feiras. Nada mau.

    • O Cónego de Oeiras diz:

      Daniel, é pena que todas estas balelas fiquem por aqui, na medida em que nós elegemos o executivo camarário e os membros da Assembleia Municipal, e nenhum assunto deste calibre é levado a discussão.
      Fazem-se chantagens para abafar os casos e depois recambiam-se as pessoas para longe. É o Portugal que temos. Não é só em Oeiras que existem casos destes, é ver os políticos, os pedófilos, que nada lhes toca, e quem dá a cara ainda está sujeito a ser incriminado, pois nós sabemos quem está por detrás destes blogues, Pinhanços dixit, Oeiras Local e Oeiras Mais à frente. A escumalha é toda a mesma. Não sabemos é se já arranjaram outro homem forte como aquele da On Going que lhes fornecia todos os dados (IP’s, emails, gravações áudio e vídeo)!!! Eles só não sabem o que não querem e nós os estúpidos ainda andamos aqui a perder tempo.
      Aquele abraço,

  10. Daniel Alves diz:

    Afinal valeu a pena levantar a “lebre”. Há mais gente a saber muito do k se passa na coutada do IOMAF mas ficam caladinhos.

  11. Truth III diz:

    A Secção Regional da Madeira da Ordem dos Engenheiros, a AREAM – Agência Regional da Energia e Ambiente da RAM e o CPI – Centro Português de Iluminação, promovem, no dia 22 de Junho, no Funchal, o workshop “Documento de Referência de Eficiência Energética na Iluminação”, no qual serão abordadas as temáticas da eficiência energética e iluminação pública.

    Programa

    09:30 Receção e Boas Vindas
    10:00 A Importância da Eficiência Energética na Região Autónoma da Madeira
    Engº MelimMendes – AREAM
    10:30 Documento de Referência de Eficiência Energética para Iluminação Pública
    Engº Alberto Van Zeller – CPI
    11:00 Coffee Break
    11:30 Iluminação Pública em Oeiras
    Engº António José Nunes – Consultor Área Iluminação Pública na C.M de Oeiras
    12:00 Debate
    Moderador: Engº Filipe Oliveira – AREAM
    Painel de Oradores
    13:00 Encerramento

    Informações

    Telef: 291 742 502;
    Telm: 962 128 231;
    E-mail: madeira@madeira.ordemdosengenheiros.pt.

    Imagem: Paklim
    Fonte: Ordem dos Engenheiros

    • Anónimo diz:

      É preciso verificar se o dito cujo tem autorizada a sua acumulação de funções públicas (Dec-Lei 413/93).
      Esta é para o TRUTH desvendar.🙂

      • thurt escrito à dislexico diz:

        Quem é o reformado de África? Agora estou curioso. (Anónimo 02/09/2013 às 09:28)

    • Profº Pardal diz:

      Afinal a CMO paga viagens à Madeira do Eng. que nem sequer é Eng. da CMO? A verba foi cabimentada de que rubrica? Mais alguém da DGEP, foi à Madeira, passar umas férias, com direito a Hotel e pensão completa, com o dinheiro dos contribuintes ou o nosso Eng. foi patrocinado por uma empresa qualquer, daquelas do ramo em que executa projectos (Iluminação).
      Qualquer meu aluno do 1º ano de Engenharia, sabe fazer projectos de iluminação.
      Outra muito gira:O Sr. António José foi em representação da CMOeiras, como consultor? Parece-me que a CM Oeiras não tem consultores nessa área…Se os tem não constam no mapa de pessoal da CMO.
      Também como poderia aparecer, se o dito é Técnico Superior no LNEC? É preciso que se refira, não é Engenheiro do LNEC, supostamente será Engenheiro Técnico inscrito na ANET (Associação Nacional de Engenheiros Técnicos).
      Agora o que está na moda é haverem Engenheiros que não têm o título mas a usarem-no abusivamente, e outros que o são de reconhecido mérito como muitos alunos meus, por incompetência de dirigentes e de certos executivos, permitem essa grave lacuna. A Ordem dos Engenheiros deveria saber o que se passa na CM Oeiras.
      E porque não, a P.G.R.?

  12. Os 3 Mosqueteiros diz:

    O AJN em causa está na DGEP, com a anuência do executivo, de quem mais haveria de ser!!!
    Provas de quê? que é um avençado?
    Este ainda aparece às quartas, em 7 anos (?), outro há, que ninguém sabia na DEM, que existia, nem mesmo no DGRH.
    De seu nome Engº Louro, ex-sócio de Franklim, da extinta (?) Sanest, que, também com o aval do executivo e seus apóstolos, lhe fizeram uma avença. Quase ninguém conhece a sua cara, apenas aparece em alguns almoços.
    Também existe um outro, excelente funcionário, diga-se de passagem, que nunca foi promovido a Engenheiro Electrotécnico, apesar de o ser, e que é tratado como Fiscal.
    Sabem bem de quem me refiro.
    Como vêm os mamadores são muitos, e os “espoliados” também, estranho só agora vir a “lume” a situação, quando há muito se sabe destas barbaridades.
    É pena que a Teresa Dias (ex-desenhadora), seja citada, deve haver alguém que quer o seu lugarzinho.
    Espero que quem vier de novo, ou se mantenha no poder, fique alertado com o que se passa, e de uma vez por todas, acabe com estas “mamas” e que os “pobres” não sejam esquecidos, nomeadamente nós Os 3 Mosqueteiros.

      • Velhadas diz:

        Puto, deves ter a mania de jogar ao verdade ou consequência, não é?
        Isto aqui não é para se apresentar provas, sabes ler?
        Este blog é para se criticar e expor sem ofensas, OK?
        Se pensas em tirar Direito, o melhor é nem te candidatares.
        Passar bem.

    • Zé das Medalhas diz:

      Só veio a lume agora? Claro, os trabalhadores da CMO ou alguns deles começam a perder o medo e a denunciar os contratos para os amigos.

  13. Anónimo diz:

    Esse escandaloso caso já deve ter 7 anos. Foi um fornecedor/fabricante de postes e luminárias, amigo desse Eng.º que consegui-o mete-lo na Câmara nas condições previgiliadas em que está e na divisão que lhe interessava, a de iluminação pública.
    Perfeito!

Este blog não censura ninguém. Critique, exponha sem ofender.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s