Militantes do PSD funcionários da câmara municipal: os novos judeus!


Chegou ao conhecimento do Oeiras Mais Atrás que militantes do PSD, que em simultâneo são funcionários da câmara municipal de Oeiras, foram excluídos de integração nas listas para a câmara municipal e para a assembleia municipal, em lugares elegíveis, por se duvidar da sua independência.

Poderia o candidato Moita Flores (ou o autor de tão inconstitucional decisão) ter argumentado que não convidava este ou aquele por entender que não detém o perfil indispensável para a Causa Pública, marginalizar-se um cidadão só porque é funcionário da câmara ou dos serviços municipalizados é ILEGAL!

O artigo 13.º (Princípio da igualdade) da CRP estabelece:

1. Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei.

2. Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.

Há que sensibilizar o legislador para incluir de forma explícita a expressão “trabalhador da Administração Pública”.

Há trabalhadores que já eram militantes do PSD muitos anos antes de serem funcionários do município, há trabalhadores que aderiram ao PSD quando seria mais fácil aderir à AOMAF ou manterem-se partidariamente independentes.

É mais uma nódoa negra na actual comissão política concelhia liderada por Alexandre Luz.

Funcionários da câmara de Oeiras militantes do PSD, os novos «judeus».

Anúncios

4 thoughts on “Militantes do PSD funcionários da câmara municipal: os novos judeus!

  1. Anónimo diz:

    E também houve militantes do PSD funcionários da Câmara que mandaram esta candidatura ir dar uma volta. Já agora que levem a IOMAFIA com eles.

  2. Oeiras diz:

    Quem publica estes posts é mesmo lírico… então um candidato a uma câmara não pode escolher para a sua lista quem bem entender? Se achar que há pessoas que não lhe merecem confiança, pois faz muito bem em não incluí-las.
    Parece-me que há para aí alguma dor de cotovelo por não lhe terem dado um tachozinho nesta lista…

    • Zé das Medalhas diz:

      A questão ñ é essa, claro k o candidato pode escolher kem quer, ñ pode é dizer publicamente k ñ escolhe ninguém pk é funcionário da CMO ou dos SMAS. O problema foi ter dito publicamente. Ninguém pode ser prejudicado por ser judeu ou muçulmano, branco ou preto, do Porto ou do Benfica.

    • Anónimo diz:

      Cristãos novos?
      Convertidos à força?

      O problema está a montante, a jusante os rios podem correr altaneiros, ou já não correrem, porque os secaram, nem que seja com bacias de retenção.

      A montante, a pergunta é, por que motivações sublimes vem Moita Flores a aceitar o convite para Presidente de(a) Câmara?
      As suas realizações feitas com várias facetas do conhecimento público, ainda não o realizaram completamente?
      Ou as Lojas têm poderes superiores para convencer os já realizados?
      A sua obra anterior ficará valorizada com mais este serviço público agora em Oeiras?
      Moita Flores foi suficientemente livre na sua livre manifestação de escolha de consciência?
      Com os funcionários é diferente, a reforma ainda estará distante e há “imposições” que não se podem recusar.
      O topo da carreira deslumbra-nos, são mais uns tostões e se não chegarmos lá, uma promoção já dá para comprar um carro novo.

Este blog não censura ninguém. Critique, exponha sem ofender.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s