CANDIDATURA IOMAF À CÂMARA DE OEIRAS: UM SACO DE GATOS!


O Oeiras Mais Atrás regressou da Costa Brava. Longe da agitação de Oeiras, longe do pantanal de Lisboa. Regressamos cheios de energia pelo que vimos na Catalunha, onde se respira o ar que antecede a independência. Fazemos votos para que a secessão desta região de Espanha siga o exemplo da antiga Checoslováquia e não o da malfadada Jugoslávia. Que Espanha e Catalunha se revejam na República Checa e na Eslováquia.

Regressados ao burgo oeirense demos uma vista de olhos na caixa do correio do Facebook e começamos a ordenar algumas notícias. Ficamos a saber que na nossa ausência o IOMAF apresentou os seus candidatos às juntas de freguesia. Novidades? Sim, com uma que se transformou em duas: Nuno Campilho é o candidato à enorme freguesia de Oeiras/Paço de Arcos/Caxias, empurrando Carlos Morgado para o grupo de candidatos à vereação e imediatamente a seguir a Paulo Vistas, deslizando Madalena Castro para 3.º lugar e Ricardo Barros para 4.º! Aqui o busílis da questão: Ricardo Barros terá desabafado o seu descontentamento perante esta despromoção, quando já tinha como adquirido, pelo menos, o 3.º lugar na lista, ainda que, devido à lei da paridade, acalentasse o sonho de ser o n.º 2, passando Madalena Castro para 3.º

Dos outros candidatos confirmou-se o que já se sabia sobre Porto Salvo: Salvador Martins era o presidente eleito, quem mandava era a sua mulher, a presidenta, Salvadora Martins, que agora é a candidata do IOMAF à junta cavalar.

Outra surpresa ou meia surpresa vem da outra mega freguesia: quando se pensava que o candidato a Algés, Linda-a-Velha e Cruz Quebrada seria o salta pocinhas e mercenário político Carlos Jaime, comandante dos bombeiros do Dafundo, a escolha recaiu em Carlos Moreira, atual presidente de Linda-a-Velha, o escuteiro. Disseram-nos que Carlos Jaime terá sido a 1.ª escolha, vindo a declinar quando soube que o seu patrão Armando Soares, presidente da associação humanitária dos bombeiros do Dafundo, seria o candidato do PSD. É o candidato do PSD.

Amanhã, traremos novidades sobre propostas que Moita Flores terá debatido com os seus conselheiros.

2 thoughts on “CANDIDATURA IOMAF À CÂMARA DE OEIRAS: UM SACO DE GATOS!

  1. FCF diz:

    Paulo Vistas é demasiado medíocre para Presidente da Câmara. A criatura em termos de competência e saber está a anos luz do seu criador. Por sua vez também está rodeado de medíocres, salvo muito raras excepções. Fazer uma campanha a tentar colar-se ao criador pelo que ele fez é, no momento actual, uma imbecilidade. O Isaltino foi ele e as suas circunstâncias. Houve um Isaltino que em nada pode ser comparado com Vistas. Houve um tempo, tempo do Isaltino, que em nada pode ser comparado com o tempo actual e com o tempo futuro a médio prazo. Portugal está na miséria. A fome atinge uma camada muito grande da população. A classe média que há pouco tempo atrás suportava economicamente os pais com reformas baixas e os filhos desempregados passa por uma situação difícil a qual não tem fim à vista. Muita gente da classe média que perdeu o emprego dificilmente vai voltar ao mercado de trabalho nos anos mais próximos. Tentar obter votos, mesmo em Oeiras, através da promessa de obras faraónicas (já anteriormente prometidas) como marinas, passeios marítimos e outras que têm como objectivo primeiro os interesses de outros que não os interesses dos Oeirenses é um erro de palmatória. As populações estão a passar por um período muito difícil e têm consciência que o Portugal de hoje não é o Portugal de ontem pelo que vão penalizar todos aqueles que no presente ainda tentam funcionar, prometendo o que não devem, como se estivessem no passado. A Câmara não pode ser gerida por quem não tiver competência para fazer uma leitura correcta da situação e por quem não tiver sensibilidade para o facto de que construir hoje o que se construiu no passado poderá ser, em muitos casos, um autêntico atentado à miséria que se vive no País. Os pescadores da Trafaria, mais de duas centenas, há muitos anos que aguardam a construção de um porto de abrigo para deixarem de correr os riscos que correm. Para Oeiras repete-se a promessa antiga da construção de uma marina. A situação actual exige uma maior racionalidade na gestão do dinheiro dos nossos impostos e as populações, que já não são tolas, também já não se deixam enganar com papas e bolos. Nas próximas eleições vai-se assistir ao fim do ciclo Isaltino/IOMAF. Até os grandes Impérios tiveram um fim. Já o poeta escreveu, que o tempo é feito de mudança.

    • Torna diz:

      era giro dizeres que és com este discurso conheces tão bem Oeiras como eu te conheço a ti sabes que mais conversa da treta vai tomar uma pastilha e dorme o teu mal é sono.

      Um abraço

Este blog não censura ninguém. Critique, exponha sem ofender.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s