OEIRAS VIVA: AS REMUNERAÇÕES DE BRANDY & Cª


Em post anterior falamos na atividade da Oeiras Viva;

Falamos da situação de falência a que foi conduzida por José Manuel Constantino, su muchacha Cristina e su muchacho Vidal, administrador não executivo;

Falamos das dificuldades de tesouraria que todos os meses assombram os salários dos trabalhadores;

Falamos do popó novo, Peugeot 508, matrícula 20-NQ-49, que, em regime de aluguer operacional custa 24.816,00 euros, diariamente conduzido por JMC;

Vamos falar de outro assunto que interessa aos oeirenses e utentes dos equipamentos geridos pela Oeiras Viva, porque são eles que pagam os impostos e as taxas de utilização, vamos falar das mordomias dos senhores membros do conselho de administração.

José Manuel Constantino, sigla JMC, alcunha de Brandy, em homenagem à famosa bebida alcoólica:

Salário base – 3.102,64€/mês*

Despesas de representação – 750,00€/mês

Combustível – 150,00€/mês

Telemóvel – 100,00€/mês

Total – 4.102,64€/mês

* Em 2010, o salário base ilíquido mensal era de 3.628,82€

Cristina Rosado Correia, sigla CRC, mana de Sílvia Breu, Diretora na Câmara de Oeiras

Salário base – 2.947,51€/mês**

Despesas de representação – 592,52€/mês

Combustível – 150,00€/mês

Telemóvel – 100,00€/mês

Total – 3.790,03€/mês

** Em 2010, o salário base ilíquido mensal era de 3.447,38€

Carlos Vidal (Partido Socialista), também conhecido por Vidal Sansão, julga-se que em homenagem ao famoso cabeleireiro Vidal Sassoon, administrador não executivo que, em troca do apoio ao executivo minoritário IOMAF da junta de freguesia de Caxias, recebeu um «tachinho» na Oeiras Viva:

Salário base – 712,50€/mês ***

Telemóvel – 50,00€/mês.

*** Em 2010, o salário base ilíquido mensal era de 750,00€

Se é certo que os administradores viram os seus salários reduzidos em 5% + 10% por aplicação da Lei n.º 12-A/2010, de 30/6 e da Lei n.º 55-A/2010, de 31/12, também não há dúvidas que os mesmos, mais as alcavalas (despesas de representação + viatura para todo o serviço + 1.800,00€ de combustível por ano), têm remunerações bem acima da média.

A Oeiras Viva deveria encerrar, o seu património  e negócio deveriam regressar à Câmara. Um chefe de divisão ganha cerca de 2.800,00€ brutos e não tem estas mordomias. Poupar-se-iam dezenas de milhar de euros todos os anos sem esta falcatrua das empresas municipais.

2 thoughts on “OEIRAS VIVA: AS REMUNERAÇÕES DE BRANDY & Cª

  1. Vasco Gonçalves diz:

    Tachos prós amigos, hoje de Isaltino e Vistas, amanhã dos amigos de Moita ou Marcos Sá. Poderemos ver a Alexandra Moura a regressar ao tacho da parques tejo.

Este blog não censura ninguém. Critique, exponha sem ofender.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s