INGRATIDÃO E BAIXA POLÍTICA


O Oeiras Mais Atrás estranhou que os vereadores do PSD renunciassem aos pelouros mixurucas que haviam pedinchado a Isaltino Morais em 2009 (assim que se tornou evidente que Isabel Meireles não os aceitaria).

Fizemos alguns contatos, locais e em Lisboa, e descobrimos (vale o que vale) o seguinte:

1. A decisão de renúncia aos pelouros foi tomada por Alexandre Luz, líder da concelhia de Oeiras.

2. Ricardo Lino e Ricardo Pinho terão feito ver que tal lhes iria provocar problemas financeiros (salário, popó, gasóleo, portagens e telelé), tendo recebido a promessa de que não sairiam prejudicados.

3. A decisão de Alexandre Luz foi tomada à revelia de Francisco Moita Flores, candidato do PSD à presidência da Câmara Municipal de Oeiras.

4. A mesma está a agudizar as relações entre a Direcção da Campanha (Alexandre Luz) e o candidato, tal o incómodo que está a causar nos apoiantes de Isaltino que não se revêem na candidatura de Paulo Vistas e que estavam dispostos a votar PSD/Moita Flores, situação que se alterou sobretudo nos mais humildes (eleitorado dos bairros municipais, bastiões de Isaltino/IOMAF).

5. Já se comenta no seio dos militantes do PSD Oeiras que esta decisão, aparentemente para limpar a imagem dos vereadores PSD ligados à desastrosa governação de Isaltino Morais (PPP, projetos encalhados, obras paradas, ruas cheias de lixos, etc.), é para favorecer Paulo Vistas, de quem Alexandre Luz foi adjunto e propagou à boca cheia que gostaria e haveria de o fazer Presidente (é o Miguel Relvas de Oeiras).

6. Está a tornar-se evidente que este afastamento Alexandre Luz/Paulo Vistas é um «golpe de teatro». Francisco Moita Flores é candidato a presidente, não é candidato a vereador, pelo que se a sua campanha for sabotada os 2 ou 3 mandatos que o PSD/Moita Flores poderá conquistar serão ocupados por apoiantes de Paulo Vistas que integrarão as listas do PSD (Alexandre Luz, Ângelo Pereira, Alberto Luz, Natércia Pina, Ricardo Lino).

7. De Lisboa recebemos a seguinte notícia: a decisão luzidia de exigir aos vereadores ricardinos a entrega dos pelouros foi tomada na madrugada de 6ª feira quando alguém bufou que o STJ tinha rejeitado, na 4.ª feira, mais um recurso de Isaltino Morais. O iluminado de Oeiras sabendo que o Presidente da Câmara ficaria detido decidiu, sem dar conhecimento a Moita Flores, que os vereadores tinham de abandonar funções executivas. Conclusão: enquanto pairava no ar a dúvida sobre se Isaltino Morais poderia ser libertado, o calculista Luz ficou na expetativa, ou seja, se Isaltino tivesse sido libertado Ricardo Lino continuaria a dar à luz e Ricardo Pinho continuaria a brincar no Skate Park de Nova Oeiras.

Assim vai o PSD de Oeiras, assim se vai atolando Francisco Moita Flores. Domou os toiros em Santarém, vai-se atolar na merda que é o PSD Oeiras (comissão política, pois os militantes e simpatizantes merecem-nos o maior respeito).

Ao fim de 5 dias de detenção, Isaltino Morais ficou a conhecer os lacraus que ainda estavam escondidos.

Anúncios

3 thoughts on “INGRATIDÃO E BAIXA POLÍTICA

  1. Francis Obikwelo diz:

    Oeiras mais atrás! A informação que colocas nao corresponde à verdade. Pergunta ao Angelo Pereira que ele sabe. A nao ser que o proprio Angelo esteja a informar erradamente como é seu habito para tentar descredibilizar como é seu costume. Ja agora parece que a entrega de pelouros incomoda!!! Estao todos muito indignados, mas pergunto. O facto do Presidente Isaltino ter sido preso, sim….preso e nao detido, nao faz mudar nada no universo da CMO?? Para os Oeirenses este é um dado que faz passar ao lado da gestão da CMO?? Tenham paciência!! So hipocrisia é que pode fazer pensar desta forma! E ja agora, em vez de acusarem Alexandre Luz, porque nao perguntam ao PS e CDU se estao dispostos a governar desta forma? Isso sim é fazer política! O PSD certamente ira continuar a manter a estabilidade da CMO, so nao aceita pelouros.
    Oeiras mais atras!! Tenha a elevação de procurar as informações correctas e nao fazer este tipo de acusações!

  2. D'Artagnan de Oeiras diz:

    Agora que o Presidente Cavaco já vai falando de pós Troica, era bom que se começasse também a pensar o pós prisão do Pombalito. 2 anos…é um instante! Tê-lo-emos então de volta como fez aquando da Teresa Zambujo, quando foi apanhado com a mão na massa? Mas então “limpo” da escória que não o largava e que agora, como os ratos, corre desaustinadamente de um lado para outro, poderá ser um caso interessante de democracia, esta coisa bonita que surgiu também pós.

Este blog não censura ninguém. Critique, exponha sem ofender.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s