10 & 9 = PAULO PARDAL


Quando pensamos que já vimos tudo na vida e que não mais seremos surpreendidos, eis que sobre os SMAS de Oeiras ou Serviços Municipalizados da Câmara Municipal de Oeiras continuamos a receber material noticioso, um autêntico manancial de jogadas mais ou menos subreptícias, em que se apanha um pardal escondido com a cauda de fora.

Ainda ontem falamos na Balscore, como antes tínhamos falado na Chance To Try, nas Eurogest, na Pluralis Majestatis, empresas para Paulo Modesto Pardal abichar uns contratos de prestação de duvidosos serviços ou, pelo menos, de duvidosa necessidade.

Recebemos notícias de mais uma empresa criada pelo nosso amigo «Sparrow», que dá pelo nome de 10 & 9 – CONSULTORES EM DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO EM GESTÃO, LDA., em 5 de abril de 2012, cujos sócios são Paulo Modesto Pardal e a useira e vezeira Pluralis Majestatis, também ela controlada pelo Modesto Pardal!

Vejam só as coincidências coincidentes: a 10 & 9 é fundada no dia 5 de abril e no dia 18 de junho assina um contrato com a duração de 20 dias, com os SMAS de Oeiras, abafando 11.830,00 euros + IVA 23%.

O que é que o amigo Pardal vendeu, que serviços prestou? Nada mais nada menos que «serviços de consultoria para identificação e mapeamento das competências técnicas e comportamentais em função das necessidades no quadro das atividades dos SMAS de Oeiras», com o argumento de que os SMAS de Oeiras não têm recursos próprios!

Este foi o primeiros de três contratos abichados pelo Modesto Pardal. Os outros dois foram:

«Consultoria para análise da produtividade por tarefa», celebrado no dia 31 de julho de 2012, prazo de 90 dias, pelo valor de 22.540,00 euros + IVA 23%;

«Aquisição de serviços no âmbito da auditoria-Monitorização dos contratos de prestação de serviços», reduzido a escrito no dia 27 de Setembro de 2012, prazo de 181 dias, pelo valor de 23.550,00 euros + IVA 23%.

Este último contrato seria para rir se a coisa não fosse séria. Vejamos: os SMAS de Oeiras contratam a 10&9 para fazer uma auditoria de monitorização dos contratos de prestação de serviços quando ela, 10&9, abichou três contratos e as «irmãs» Chance To Try e Balscore abocanharam mais alguns! Seria o mesmo que a PSP contratar ex-cadastrados condenados por roubo e destacá-los para guardar o cofre de um banco!

Em resumo: em 8 meses e 25 dias, Paulo Modesto Pardal, administrador (?) do grupo (?) Eurogest, administrador da Pluralis Majestatis, administrador da Chance To Try e administrador da 10&9 abichou a módica quantia de 57.920,00 euros, o que, com IVA, dá 71.241,60 euros, ou seja, cerca de 7.900,00 euros por mês!

A desculpa dos SMAS de Oeiras para contratar o Modesto Pardal é sempre a mesma: «ausência de recursos próprios».

Pela amostra parece que a recomendação do FMI para se despedirem funcionários públicos se concretizou nos SMAS de Oeiras a partir de 2012, pois os recursos humanos desapareceram, a fazer fé na recorrente justificação de «ausência de recursos próprios».

Estes contratos, feitos com conta, peso e à medida dos amigos, são a vergonha da administração pública!

Quem investiga?

Anúncios

3 thoughts on “10 & 9 = PAULO PARDAL

Este blog não censura ninguém. Critique, exponha sem ofender.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s