IsaltinoLeaks: as mentiras IOMAFianas sobre a construção do Centro de Saúde de Algés (conclusão)


Os leitores que tiverem tido paciência para ler o acórdão do Tribunal de Contas chegarão à mesma conclusão que nós: a maneira de governar de Isaltino Morais é típica de quem julga estar acima da lei.

Qualquer obra da envergadura do CS de Algés só pode avançar com o parecer prévio, com a fiscalização prévia do Tribunal de Contas.

O auto de consignação só deve ser assinado depois do dono da obra, no caso a Câmara Municipal de Oeiras, receber autorização do Tribunal. O auto de consignação é a permissão contratual para o início da obra. Mas Isaltino Morais está-se marimbando para o Tribunal. Quer construir, constrói, o Tribunal que se lixe. Oeiras é a sua quinta, a sua piscina (You Don’t Pee in My Pool…).

Enquanto contribuintes da DGCI estamos a pagar os erros da governação de José Sócrates e do PS, enquanto munícipes vamos pagar amargamente esta governação à vista de Isaltino Morais e do seu movimento funerário IOMAF.

Só podemos parar este modo de estar na política denunciando actos ilegais de que sejamos conhecedores, se a nossa fé na Justiça não é muita, denunciando-os, manifestamos a nossa insatisfação, a nossa repulsa, a nossa revolta.

Temos uma sociedade oeirense anestesiada, em que a sua pobreza é manipulada mediante a promessa da atribuição de uma casa. Se umas e uns se resignam, outras e outros mantém uma resistência activa aos desmandos, ao compadrio.

É difícil agir civicamente quando os inconformados ou seus familiares trabalham na CMO, nos SMAS, na OEIRAS VIVA, na PARQUESTEJO, na UNIVERSIDADE ATLÂNTICA, na HABITÁGUA, na empresa TAGUSPARK, na AITECOEIRAS, na SANEST, na empresa SATUO, na OEINERGE, no LEMO, na MUNICÍPIA, nas juntas de freguesia controladas pelo IOMAF.

“NÃO TENHAIS MEDO!” clamou Karol Wojtyla no início do seu pontificado, em 1978. A sua mensagem ecoou pelo mundo inteiro: na América Latina, escravizada pela pobreza, pelo leste europeu, escravizado pelo comunismo. A Polónia revoltou-se em 1981. O Muro ruiu em 1989. Os povos de leste não tiveram medo.

A mensagem que deixamos aos oeirenses inconformados, aos que se preocupam, é a mesma de João Paulo II,  e que nós procuramos aplicar no dia a dia: “NÃO TENHAIS MEDO!”

Anúncios

One thought on “IsaltinoLeaks: as mentiras IOMAFianas sobre a construção do Centro de Saúde de Algés (conclusão)

Este blog não censura ninguém. Critique, exponha sem ofender.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s