Oeiras de ontem, Oeiras de hoje: lembra-se da diferença?


Oeiras evoluiu muito desde 1986. Com Isaltino Morais. Até 1985 fez-se o possível com a liderança de Silva Ramos.  O Presidente da Câmara, eleito pelo CDS, tinha levado com duas intervenções do FMI em Portugal, em 1978 e em 1983.

Isaltino Morais assume funções em simultâneo com a entrada de Portugal na CEE. Os milhões que entram em Portugal também chegam a Oeiras. À governação de Isaltino Morais.

Oeiras evoluiu muito desde então. Se muitas coisas foram positivas, outras, p.e. o excesso de betão são a marca negativa que a governação municipal de Isaltino Morais e do PSD legam aos oeirenses.

Os oeirenses fazem hoje um paralelo entre a governação de Isaltino Morais e do PSD, com a governação de Isaltino Morais e do IOMAF. Isaltino Morais rodeara-se dos melhores do PSD da então Secção de Carnaxide e da Secção de Oeiras. A partir de 2005 Isaltino Morais rodeou-se de um grupo de amigos, voluntariosos. Não mais que isto, voluntariosos.

O estado em hoje se encontra o município na área da recolha de lixo e da limpeza das ruas é confrangedor: a colocação indiscriminada de equipamentos de deposição de lixos, sem ter em conta as especificidades do local (passeio largo ou estreito, em cima ou afastado de passadeira para peões), o fim dos dias certos e programados para a recolha de monos (mobiliário, colchões, sanitários, estores) provam à saciedade a incompetência do poder político para lidar com o sector.

Podem cantar loas a Isaltino Morais e ao seu IOMAF, podem venerá-lo, podem continuar a fingir que não vêem o estado desastroso em que se encontra o Município, nós iremos demonstrar o quanto é perniciosa a sua permanência à frente dos destino de Oeiras.

A Isaltino Morais, tantas vezes evocador do 25 de Abril de 1974 e crítico acérrimo do “fascismo”, com as devidas adaptações, proporções e distanciamento histórico, aplica-se a máxima comunista do “fascismo, nunca mais”, ou seja, ISALTINO, NUNCA MAIS!

Exemplo de “Oeiras Mais à Frente”
 
Anúncios

24 thoughts on “Oeiras de ontem, Oeiras de hoje: lembra-se da diferença?

  1. Leite Pereira diz:

    O Neno pretendeu que a mulher do Nuno Guerreiro fosse a Chefe de Dividão em substituição do Pedro Moura

  2. Anónimo diz:

    Mas houve alguem que pretendia que fosse a mulher do N. Guerreiro a chefe de divisão em vez do marido. Sabe-se lá por quê?

    • Leite Pereira diz:

      O Anónimo das 16H50 não tem total razão. O dito cujo chama-se na realidade Nuno Guerreiro e, como concerteza não duvidará, pois o que se passou foi comigo, José Eduardo, Melo e Neno a proposta foi do Neno e José Eduardo. Mais, na altura, nem eu sabia, o dito Nuno Guerreiro era contratado e assim esteve uns tempos a exercer funções de chefe de divisão!!!!

      • Anónimo diz:

        São as ilegalidades que se cometem. Os gajos agora teem + cuidado por que andam la uns tipos dum sindicato que lhes fazem marcassao serrada e a cambada tem + cuidado.

  3. Leite Pereira diz:

    Daniel Alves
    Quando me demiti de Director de Departamento e poque tive a certeza que a Teresa Ferreira iria ser perseguida levei-a pa a Misericórdia onde esteve 2 anos mas depois resolveu regressar e colocaram-na , salvo seja no canil. Terá que agradecer `a Zalinda. Quanto ao Paulo Riscado quando me retiraram o Rui Duque de Chefe de Divisão, contra a minha vontade o José Eduardo perguntou-me se tinha alguém a propôr. Propus o PR que não foi aceite e o José Eduardo disse-me que quem iria era o que está lá agora cujo nome não me lembro e é aquilo que se vê. Levei o PR para a CNP onde sriei um serviço para controlar todos os concursos do Departamento e respectivos consumos pois tive a certeza que caso ficasse nas Oficinas ele exerceria o cargo de Chefe de Divisão e o outro recebia a massa. liás também me foi imposto pelo Isaltino, quando foi para Ministro o Lisboa contra a minha vontade. Não há muita coisa que me arrependa na vida mas se fosse hoje tinha-me vindo embora. É bom que se saiba que o meu vencimento, por minha opção era o de Assessor Principal (categoria que tinha quando fui para a CMO) e não o de Chefe de Divisão ou o de Director de Departamento. É bom esclarecer isto para não haver dúvidas.
    Já agora penso que o Valter, Ramalho, por ex. também foram colocados de lado.

    • Daniel Alves diz:

      A Teresa foi desterrada para Vila Fria, mais o chefe de serviços Alfredo Rebelo, que transformou Vila Fria em umas instalações modelo. O grupo do Alfredo foi desmantelado e a Teresa foi para o canil. O Lisboa so sabe trabalhar comprando fora quando está cheio de arquitectos e mais de 200 jardineiros.

    • Daniel Alves diz:

      O k lá está dá nomes pomposos back office, front office, help desk, mas nada funciona. A dvm está a precisar de help sem desk.

  4. Leite Pereira diz:

    Daniel Alves
    Provavelmente o Rui Duque tinha defeitos como qualquer um de nós. Tem no entanto uma qualidade que aprecio: lealdade. Foi um Chefe de Divisão que sempre trabalhou comigo com a maior lealdade
    Um abraço
    Leite Pereira

    • Daniel Alves diz:

      Subscrevo. Hoje aplica-se o ditado “atrás de mim virá kem de mim bom fará”. Mas a malfeitorias ñ se ficam por aqui, kem trabalhou consigo, a Teresa Ferreira foi marginalizada durante anos, kem trabalhou com o vereador Jose Eduardo tb passou as passas do algarve. O regime interno é estalinista: apagar a história recente de Oeiras como se Leite Pereira, José Eduardo, Teresa Zambujo (ainda k cativando-a com uma pintura a oleo) ñ tivessem existido. God is not sleeping.

  5. Leite Pereira diz:

    Meu caro Rui
    Agradeço as suas palavras e a reposição da verdade. Tal transplante teve lugar, salvo erro em fins de 2000 sendo vereador o Dr. José Eduardo Costa. Foram alugados diversos camiões e inclusivamente 2 helicópteros que transportaram VIPS e procederam às filmagens do transporte organizado pelo Dr. Rui Duque, então Chefe de Divisão. Acho muito feio para não utilizar outras palavras que por omissão, como é o caso, as pessoas não reponham a verdade, mas tratando-se de quem se trata não me admira nada. Tenho provas escritas de que nunca pedi os louros para mim mas sempre exigi que o trabalho que o pessoal que de mim dependia fosse reconhecido.
    Leite Pereira

    • Daniel Alves diz:

      Rui Duque, chefe da divisao de viaturas e máquinas. Podia ter muitos defeitos, mas a frota municipal nao estava na miséria em que está, nem alguns funcionários se passeavam nas oficinas municipais a coçar a micose. Quando se ouvia “lá vem o Rui Duque” era ver a malta a arranjar algo para fazer. Ele fiscalizava as viaturas, ia à lavagem ver se elas eram lavadas como deve ser. E tinha um grande apoio técnico, o “desgraçado” (caído em desgraça) Paulo Riscado.

    • Daniel Alves diz:

      Em Oeiras está instalado o regime estalinista: apagar o legado de José Eduardo Costa. De todos os PSD, PSD, mas principalmente deste. Prémios na área do ambiente desde que ele saiu? ZERO! Regredimos 15 anos.

  6. Rui Freitas diz:

    Apenas uma achega: ontem, a SIC apresentou notícia sobre o Vinho de Carcavelos, onde apareceram Isaltino Morais e Alexandre Lisboa (escuso especificar a que serviço pertence). Mas, a que propósito se falou na reportagem acerca das 5.000 oliveiras transplantadas do Alentejo, esquecendo que um dos obreiros desse projecto foi o eng. Leite Pereira? Nenhum dos dois se lembrou de o referir?

    • Anónimo diz:

      Ninguém falou em Cascais ou Lisboa. “Pior cego é aquele que não quer ver”. Oeiras piorou e muito. Isaltino esteve no melhor, vai ficar no pior. E vai sair pela porta dos fundos.

  7. Anónimo diz:

    De facto as áres em que são por demais evidentes o ostracismo a que este executivo tem vetado o concelho de oeiras são a dos espaços verdes e limpeza,
    za urbana, porém querer assacar em exclusivo as responsabilidade a IM o à
    actual conjuntura económica é, no mínimo redutor, trata-se, em grande medida, de um projeto unipessoal de ascensão a Diretora Municipal da atual diretora do dae e que passa por alterações constantes na forma de actuar dos serviços, bem
    como pela apresentação de constantes planos adjetiados de reformas estruturais,
    que permitissem mais um salto carreirista, que contou com a ajuda de um vereador
    verde nestas matérias e manipulaçoes e que quando começou a abrir o olho já era tarde, acontece que devido a diversas vicissitudes, estes planos tem gerado
    muitos anticorpos, que obviam,por agora, as ambições originais, ou a janedoe
    não esta suficientemente bem informada? estou em crer que está…

    de

    • Anónimo diz:

      Concordamos com a a sua análise, com uma ressalva: a conjuntura económica já vem do fim do verão de 2008 e Isaltino borrifou-se e gastou mais de 5 milhoes de euros em festarolas em 2009. Apesar da conjuntura económica continua a desperdiçar dinheiro. Quanto ao vereador verde o comentário que me ocorre é “falta de humildade”.

  8. Anónimo diz:

    Mas os oeirenses estão de olhos fechados. Não viram Sócrates durante 6 anos como PM, não vêem Isaltino nos últimos 6.

Este blog não censura ninguém. Critique, exponha sem ofender.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s